FILOSOFIA DO SÉCULO XIX

quinta-feira, 2 de junho de 2016


3º ANO do ENSINO MÉDIO



TRABALHOS SOBRE FILOSOFIA DO SÉCULO XIX = CAPÍTULO 22 
(LIVRO DIDÁTICO - Vereda Digital Filosofia - Filosofar com textos - 3ª edição - Editora Moderna - Autor: Disciplina: Filosofia)

TEMAS:

1) HEGEL = P. 445 a 446;
2) SOCIALISMO UTÓPICO = P. 445 a 446;
3) KARL MARX E ENGELS = P. 446 a 451;
4) O ANARQUISMO = P. 451 a 453;
5) AUGUSTO COMTE = P. 454 a 457;
6) FRIEDRICH NIETZSCHE = P. 462 a 466;


CRITÉRIOS PARA APRESENTAÇÕES DOS SLIDES:

*Contexto Histórico = 01 Slide;
*Vida = 01 Slide;
*Principais Obras = 01 Slide;
*Principais Pensamentos = 02 ou 03 Slides;
*Conclusão do grupo (com contextualização) = 01 Slide;
*Capa = 01 Slide;
*Fotos = 01 Slide;
*Créditos = 01 Slide;

  • Trazer um texto de uma LAUDA (para cada estudante de sua sala), contendo: Um fragmento de um texto do próprio autor pesquisado ou resumo do tema (citar a fonte) com um pequena interpretação do grupo.

Obs.: Cada membro do grupo postará nos comentários abaixo, um resumo contendo + ou - 10 linhas, sobre as outras apresentações. O texto tem que ser próprio em linguagem culta!!!



Vamos aos estudos!!! 
Prof.: Alberto Ribeiro

32 comentários:

  1. Socialismo utopico
    No seculo xix diferentes pensadores tentavam refletir sobre os problemas causados pela sociedade no meio capitalista ja que a mesma estava em período revolucionário,a revolução industrial. Vivenciando esse período onde a desigualdade  entre patrao e proletariado era gritante surge então o socialismo utópico que foi um movimento que busca a igualdade da sociedade,onde todos viveriam em harmonia. Os principais representantes do movimento foi Robert Owen  e Charles Four,onde muitas das suas idéias  eram questionadas pois em uma sociedade em período de revolução alcançar a igualdade utilizando apenas o convencimento era impossível ou seja uma utopia. Robert Owen acreditava que o caráter humano era fruto das condições do local em que ele se formava. Por isso, defendeu um ambiente melhor para o proletariado,propondo respeito e harmonia no local de trabalho. Charles critica o capitalismo onde a ideia era o trabalho somente em benefício de si e isso estava longe de suas ideias   Podemos classificar o socialismo utopico algo de grande vantagem para época mas levando em conta o período histórico vivido seria sim algo impossível onde o que realmente importava era a produção,o lucro deixando de lado os direitos dos proletariados. Nathaly Chrisley 3 ano "B".
    Texto referente ao trabalho que n fiz devido a minha ausência.

    ResponderExcluir
  2. O Anarquismo é considerado, como algo ruim, bagunçado... Mas, na verdade significa organização em relação ao Estado, eles em põem como se fosse prejudicial para a sociedade. É uma forma de autoridade e dominação (política, econômica, social e religiosa), os Anarquista queriam adotar o método de autodisciplina e cooperação voluntária de forma que expressasse algo natural, e com isso não aceitavam a criação de partidos, pois isso prejudicaria a espontaneidade de ação, tendo assim centralização no poder. Os movimentos anarquistas tinha a intenção de inverter a pirâmide de poder do Estado por meio do método descentralização, contendo nas formas mais diretas de relação, e suas decisões era tomados em locais de trabalho. O Anarquismo ressurgiu depois da Segunda Guerra Mundial. (Mariana Ramos- 3° B).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Anarquismo é considerado, como algo ruim, bagunçado... Mas, na verdade significa organização em relação ao Estado, eles impõem como se fosse prejudicial para a sociedade. É uma forma de autoridade e dominação (política, econômica, social e religiosa), os Anarquista queriam adotar o método de autodisciplina e cooperação voluntária de forma que expressasse algo natural, e com isso não aceitavam a criação de partidos, pois isso prejudicaria a espontaneidade de ação, tendo assim centralização no poder. Os movimentos anarquistas tinha a intenção de inverter a pirâmide de poder do Estado por meio do método descentralização, contendo nas formas mais diretas de relação, e suas decisões era tomados em locais de trabalho. O Anarquismo ressurgiu depois da Segunda Guerra Mundial. (Mariana Ramos- 3° B).

      Excluir
  3. HEGEL: O metafísico. Com o idealismo absoluto de Hegel, o idealismo fenomênico kantiano alcança logicamente o seu vértice metafísico. Hegel fica fiel ao historicismo romântico, concebendo a realidade como vir-a-ser, desenvolvimento. Este vir-a-ser, porém, é racionalizado por Hegel, elevado a processo dialético

    SOCIALISMO UTÓPICO:Socialismo utópico" foi o nome que Marx e Engels (1848) deram às correntes socialistas precendentes (e rivais), acusando-as de buscarem um socialismo de compromisso, sem enfrentamento, e que jamais poderiam se realizar na prática.
    Em contraposição, chamaram o seu pensamento de "socialismo científico", porque era (diziam eles) baseado em leis científicas e, portanto, realizável. Na realidade, apenas alguns dos pensadores socialistas pré-marxisrtas podem ser definidos como utópicos, mais especialmente Fourier, Owen e Saint-Simon.

    KARL MARX E ENGELS: Marx e Engels cultivaram, ao seu modo, a utopia da chegada da humanidade a estágio final utópico, ao qual deram o nome de comunismo. Marx e Engels foram os primeiros a explicar, nas suas obras científicas, que o socialismo não é uma invenção de sonhadores, mas o objetivo final e o resultado necessário do desenvolvimento das forças produtivas da sociedade actual. Toda a história escrita até aos nossos dias é a história da luta de classes, a sucessão no domínio e nas vitórias de umas classes sociais sobre outras. E este estado de coisas continuará enquanto não tiverem desaparecido as bases da luta de classes e do domínio de classe: a propriedade privada e a produção social anárquica.

    O ANARQUISMO:Anarquismo pode ser definido como uma doutrina (conjunto de princípios políticos, sociais e culturais) que defende o fim de qualquer forma de autoridade e dominação (política, econômica, social e religiosa). Em resumo, os anarquistas defendem uma sociedade baseada na liberdade total, porém responsável. O anarquismo é contrário a qualquer tipo de instituição que envolva relação de autoridade. Defendem também o fim do sistema capitalista, da propriedade privada e do Estado, os anarquistas defendem uma sociedade baseada na liberdade dos indivíduos.

    COMTE: A contribuição principal de Comte à filosofia do positivismo foi sua adoção do método científico como base para a organização política da sociedade industrial moderna, de modo mais rigoroso que na abordagem de Saint Simon. Em sua Lei dos três estados ou estágios do desenvolvimento intelectual, Comte teoriza que o desenvolvimento intelectual humano havia passado historicamente primeiro por um estágio teológico, em que o mundo e a humanidade foram explicados nos termos dos deuses e dos espíritos; depois através de um estágio metafísico transitório, em que as explanações estavam nos termos das essências, de causas finais, e de outras abstrações; e finalmente para o estágio positivo moderno.

    ALUNO: RODRIGO VINÍCIUS PEREIRA DE ARAÚJO 3º C

    ResponderExcluir
  4. Marx e Engels
    Publicaram o Manifesto do Partido Comunista, e são os pais do Socialismo Científico. Foram grandes críticos do capitalismo, pois segundo eles esse sistema econômico era o responsável pelas grandes desigualdades sociais, no qual a burguesia explorava o proletariado. Que se fosse nos dias atuais seriam os grandes empresários que exploram os trabalhadores. E uma forma de exploração é a mais-valia na qual o empregador ganha com o trabalho do empregado, e só paga uma pequena parcela do lucro aos seus subordinados.
    Marx e Engels defendiam que que a classe operária deveria se organizar e por meio de uma revolução introduzir uma nova forma de organização eco­nômica e política.
    ALUNA: Stefany Joaquina Sousa Faria 3ºC

    ResponderExcluir
  5. Hegel:
    Para Hegel, a filosofia deve examinar a consciência como resultado de um processo de formação, mas também de seu lugar na história. É a tentativa de considerar todo o universo como um todo sistemático. O sistema é baseado na fé. É assim, não um monismo espiritual mas um monismo no qual a diferenciação é essencial. Somente através da experiência, pode a identidade do pensamento e o objeto do pensamento serem alcançados, uma identidade na qual o pensar alcança a inteligibilidade progressiva, que é seu objetivo. Deus é infinito apenas porque ele assumiu as limitações de finitude e triunfou sobre elas.
    Através do movimento do Raciocínio dialético que se desenvolve da seguinte forma: Tese, Antítese e Síntese.
    Aluna: Raquel Barros da Silva 3° C

    ResponderExcluir
  6. Socialismo utópico:
    Foi uma corrente de pensamento estabelecida por Robert Owen, Saint-Simon e Charles Fourier. O socialismo utópico tinha como objetivo a criação de uma sociedade ideal, que seria alcançada de forma pacífica graças à boa vontade da burguesia. O nome socialismo utópico surgiu graças à obra "Utopia" de Thomas More, sendo que a utopia é referente a algo que não existe ou não pode ser alcançado. Este tipo de socialismo surgiu como resposta aos abusos causados pelo liberalismo e capitalismo na altura da Revolução Industrial.
    Karl Marx e Engels:
    Marx e Engels eram socialistas e também estavam interessados em superar os obstáculos que a sociedade capitalista colocava ao livre desenvolvimento das potencialidades humanas. Entretanto, não buscavam inventar um novo modelo de sociedade, mas, sim, encontrar, dentro da sociedade capitalista, as forças sociais capazes de promover essas mudanças. Para tanto, empenharam-se no estudo da sociedade capitalista e das leis que a regiam. Essas leis mostrariam as forças que impulsionavam esse tipo de sociedade e as que a conduziriam a uma transformação revolucionária.
    Aluno: Matheus Rodrigues 3°C

    ResponderExcluir
  7. Auguste Comte foi o pai do Positivismo, corrente filosófica que busca explicar as leis do mundo social com critérios das ciências exatas e biológicas.
    Também estruturou a sociologia, dividindo-a em duas áreas: a estática social e a dinâmica social.
    O Positivismo defende somente o conhecimento científico como verdadeiro, não aceitando como verdades as afirmações ligadas ao sobrenatural e á divindade.
    Com isso, afirmam que uma teoria é correta se ela for comprovada através de métodos científicos válidos. Para eles, o progresso da humanidade depende dos avanços científicos.
    Aluna: Bruna Grasiele 3 ANO C

    ResponderExcluir
  8. Tema 6 - Friedrich Nietzsche
    Friedrich Nietzsche criticou duramente todos os princípios que estabeleciam a cultura, religião e filosofia do mundo ocidental no século XIX.
    Com o seu conceito de "vontade de potência", Nietzsche concluiu que os indivíduos são movidos por um desejo de potência. Ele diz que anteriormente a humanidade era impelida por amor a Deus, mas isso tranformou-se a passou a ser voltado para o dinheiro. Nesse contexto, o cristianismo foi uma perversão da vontade, já que o mesmo prega ideias opostas a esse desejo.
    Mesmo tendo bases familiares protestantes, Nietzshche negou os princípios cristãos. Para ele, Deus é apenas uma conjectura que diminui completamente a figura do homem e sua importância no mundo. O homem, que por sua vez possui vontade e potência, é a medida de todas as coisas. Surge assim a noção do "super-homem". Sem punições divinas, a humanidade estaria livre para agir mediante os seus próprios valores.
    A temática principal das obras de Nietzsche é a moralidade senhor-escravo. Acredita que existem apenas dois tipos de moral: a moral do escravo e a moral do senhor. A moralidade do escravo é a moral de quem vive em miséria e o indíviduo tem a sua potência diminuída. Já a moral do senhor é a moral dos que têm poder, confiança na vida e capacidade de criar, inventar, tendo assim sua potência afirmada.
    Outro pensamento desenvolvido por Nietzsche foi o do eterno retorno. Cada ser humano deveria viver intensamente, o máximo da vida. Deveríamos agir como se a vida que vivemos continuasse a se repetir eternamente. Isso seria a fórmula para a vida humana.
    Sara Vasconcelos
    3° ano C
     
     

    ResponderExcluir
  9. SOCIALISMO UTÓPICO
    Socialismo utópico foi uma corrente de pensamento estabelecida por Robert Owen, Saint-Simon e Charles Fourier. O socialismo utópico tinha como objetivo a criação de uma sociedade ideal, que seria alcançada de forma pacífica graças à boa vontade da burguesia.
    O socialismo utópico surgiu como resposta aos abusos causados pelo liberalismo e capitalismo na altura da Revolução Industrial. Nesta ocasião, muitos trabalhadores (sendo muitos deles crianças) viviam em grande miséria e eram explorados, com horários de trabalho absurdos e sem condições. Na Inglaterra, Robert Owen chegou colocar em prática alguns princípios do socialismo utópico em algumas das suas fábricas, reduzindo a carga horária, aumentando os salários e providenciando soluções de habitação para os seus trabalhadores.
    Guilherme Porto
    3° ano C

    ResponderExcluir
  10. Socialismo utópico
    Surgiu na França no século XIX
    Crises (avanços do sistema liberal)
    Meio rural
    Miséria ,precariedade nas condições de vida

    Principais pensadores
    Charles Fourir
    Henri de saint simon
    Pierre joseph prowdhon
    Robert owen
    Principais obras
    charles fourier
    (A teoria dos quatro movimentos)
    (O novo mundo industrial)
    Henri de saint simon
    (Novo cristianismo)
    Robert owen
    (Uma nova visão da sociedade)
    Pierre joseph prowdhon
    (O que é propriedade)
    Utópico
    Sociedade ideal
    obra de thomas more
    primeira corrente do pensamento filosófico XIX
    Segundo os pensadores
    Para Robert- Colônias cooperativas
    Henri-Conflito de classes
    Charles-falastério
    Pierre-Individualismo
    "O SOCIALISMO É O SOL DO FUTURO"
    Larissa Ramos 3"B"

    ResponderExcluir
  11. O anarquismo

    Quando falamos em “anarquia”, muitos acreditam que a expressão tem a ver com qualquer evento ou lugar carente de organização. os anarquistas concordavam que toda instituição dotada de poderes impedia o alcance da liberdade. Dessa forma, o Estado, a Igreja e muitos costumes são criticados na condição de verdadeiros entraves para o alcance de um mundo regido por pessoas livres. Paralelamente, as diferenças que identificam as classes sociais também seriam combatidas por meio da extinção das propriedades privadas.Assim como os socialistas, os anarquistas acreditavam na expressa necessidade de se realizar um movimento revolucionário que combatesse as autoridades vigentes. Apesar de tal concordância, os anarquistas não acreditavam que uma ditadura do proletariado fosse realmente necessária para que a sociedade comunista fosse alcançada. Em sua visão, a substituição de um governo por outro somente fortaleceria novas formas de repressão e desigualdade.
    Karen Madeira de Albuquerque Silva. 3° ano"C"

    ResponderExcluir
  12. SOCIALISMO UTÓPICO:
    A primeira corrente do moderno pensamento filosófico socialista, surgiu no século XIX pelos socialistas utópicos: Robert Owen (1771-1858), Henri de Saint-Simon (1760-1825), Charles Fourier (1772-1837) e Pierre Joseph Proudhon (1809-1865). Socialistas esses que não reconheciam autoridade externa, e que colocavam a religião, ciência, sociedade e instituições políticas a uma forte crítica. O Socialismo Utópico recebeu força quando após a Revolução Francesa, eles viram que a liberdade pregada na luta, só era funcional ao mercado, que deu livre acesso para a exploração dos trabalhadores. Eles tinham a premissa de reformular o Estado para algo mais justo, erroneamente acreditando na súbita tomada de consciência da parte da classe dominante afim de que eles mesmos promoveriam a reformulação que daria igualdade a todos.

    Pedro Henrique de M. Torres - 3º ano C

    ResponderExcluir
  13. O anarquismo foi um movimento contemporâneo às teorias socialistas desenvolvidas por Karl Marx e Friedrich Engels. Um dos primeiros a lançar as primeiras idéias anarquistas foi William Godwin (1756 – 1836), que propôs uma radical transformação nas bases organizacionais da sociedade. Ele acreditava na criação de uma organização comunitária fundada na abolição da propriedade privada e o repúdio a qualquer tipo de lei ou governo. A razão seria o guia maior dessa nova sociedade e a total liberdade ética e política deveriam ser garantidas. O termo anarquismo tem origem grega, e não consiste em um sinônimo de desordem ou baderna. Sua significação mais simples é “sem governo” e, na verdade, resume a oposição política a qualquer forma de poder que limite as liberdades individuais. Os indivíduos na sociedade anarquista devem adotar formas de cooperação voluntária e autodisciplina, capazes de estabelecer um equilíbrio ideal entre a ordem social e as liberdades do indivíduo.

    Pedro Emanuel - 3º ano C

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Augusto Comte foi considerado o criador da corrente filosófica, política e científica conhecida como Positivismo, e passou a estudar as possibilidades de esboçar em teoria, um modelo de uma sociedade organizada. A partir de 1818, elaborou sua concepção da Ciência Social que ele chamou de Sociologia. Sua doutrina considerou a "ciência positiva", baseada nos fatos, como o único fator de estabilidade do universo.
      Idealizou o conceito político da Lei dos Três Estados: teológico, metafísico e positivo.
      • Teológico: No estado teológico, Deus está presente em tudo etodas as coisas e tudo é explicado a partir da vontade Dele. Esse estado contem três subdivisões:
      -Animismo: os objetos concretos da natureza têm vida própria;
      -Politeísmo: os desejos e vontades dos deuses possuem controle sobre todas as coisas;
      -Monoteísmo: os desejos de Deus (um único deus) controlam todos os acontecimentos.
      • Metafísico: O pensamento abstrato é substituído pela vontade pessoal e a não crença em um Deus leva a crer em relações misteriosas entre as coisas. Os fenômenos são explicados por meio de forças ocultas.
      • Positivo: Este estado ficou conhecido como Positivismo, no qual a humanidade busca respostas científicas para todas as coisas, a natureza e seus fatos. Seria o resultado dos dois estágios anteriores. O conhecimento científico é a única forma de conhecimento verdadeiro.
      Romero Gontijo 3º ano "C"

      Excluir
  15. Tema 2- KARL MARX E ENGELS
    Marx e Engels exerceram papel chave na Primeira Internacional (Associação Internacional dos Trabalhadores), que tinha em vista aglutinar as ações dos trabalhadores e coordenasr suas reivindicações. Juntos elaboraram o Manifesto Comunista, a Ideologia Alemã e A sagrada família. Eles contrapõem o materialismo ao idealismo. Para Marx, a sociedade estrutura-se em dois níveis: A infraestrutura e a superestrutura. A compreensão dialética da história supõe o conflito e a contradição. Marx explica esse processo, por meio dos conceitos de relações de produção. Forças produtivas e modo de produção. As forças produtivas, no entanto, só podem se desenvolver até certo ponto, pois tornam-se inadequadas e entram dialeticamente em contradição com as antigas relações de produção. Marx Engels fazem uma dura crítica ao sistema capitalista com a mais-valia e a alienação. Ao se estender em sua crítica, Marx avalia que a ideologia esconde o fato de que o Estado expressa os interesses da classe dominante.

    Laura Gabriely Brito Fagundes -3º ano C

    ResponderExcluir
  16. Durante dez anos desenvolveu a sua filosofia em contato com o pensamento grego antigo. Porém seu estado de saúde o obriga a deixar de ser professor. Sua voz ficou inaudível. Em 1883 publicou “Assim Falou Zaratustra”, sua obra mais conhecida, que mesclava um estilo bem peculiar entre a reflexão filosófica e a poesia. Nesse livro, ao criticar o pensamento tradicional, Nietzsche estabeleceu um novo padrão de valores. Para o filósofo, não existiam de forma inata no homem o bem e o mal, a verdade e a mentira, a beleza e o feio, mas sim o desejo do poder. Segundo o pensador, os valores tradicionais foram formatados pela cultura judaico-cristã, que pregava a humildade e a submissão. O pensamento de Nietzsche influenciou as ideias de Eugenismo - cujo teor era o rumo da sociedade guiada pelos mais fortes.
    Bruno Paiva 3º ano C

    ResponderExcluir
  17. O socialismo utópico tinha como objetivo a criação de uma sociedade ideal, que seria alcançada de forma pacífica graças à boa vontade da burguesia.
    O nome socialismo utópico surgiu graças à obra "Utopia" de Thomas More, sendo que a utopia é referente a algo que não existe ou não pode ser alcançado. De acordo com os socialistas utópicos, o sistema socialista se instalaria de forma lenta e gradual.
    Karl Marx se distanciou do conceito de socialismo utópico, visto que de acordo com essa corrente a fórmula para alcançar a igualdade na sociedade não era discutida. O oposto do socialismo utópico é o socialismo científico, que criticava o utópico porque este não tinha em conta as raízes do capitalismo. Karl Marx classificava os métodos dos utópicos de "burgueses", porque eles se baseavam na transformação súbita na consciência dos indivíduos das classes dominantes, acreditando que só assim se alcançaria o objetivo do socialismo.

    Roberta Martins 3° A

    ResponderExcluir
  18. Augusto Comte
    O francês Augusto Comte é o principal representante do positivismo, acreditava que o espirito humano passou por três estados históricos diferentes: o teológico, onde fenômenos da natureza e a origem dos seres vivos seriam explicados pela ação dos deuses; o metafisico, que seria a busca por explicações recorreria a uma reflexão sobre a essência e o significado abstrato das coisas; o positivo, que decorreu do desenvolvimento das ciências modernas através da observação dos fenômenos, da elaboração de hipóteses e da formulação de leis universais. Uma vez conhecidas essas leis universais, esperava que os conflitos sociais pudessem ser eliminados através de reformas e intervenções comandadas pelo Estado. O positivismo de Comte além ser uma teoria, também é projeto político para a gestão da sociedade.
    João Gilberto dos Santos Leal - 3º ano “C”

    ResponderExcluir
  19. Friedrich Nietzsche falava que todo o pecado original veio a ser virtude original, usando como exemplo o casamento, que era tido como um atentado contra a sociedade. Os sentimentos com certo tempo virou valores por excelência, onde por muito tempo só atraía o desprezo e se envergonhava a cada qual da brandura.
    A cada passo dado pelo homem, veio com ele muito sofrimento seja intelectual quanto corporal, e em troca tivemos muitas mortes e tudo passando adiante e atrasando o movimento.

    Gustavo Vladson 3° C

    ResponderExcluir
  20. augusto comte
    Augusto Comte foi um importante filósofo e sociólogo francês do século XIX. É considerado o criador do Positivismo e da disciplina da Sociologia.ele tinha uma lei chamada de chamada de lei dos Três Estados.teológico:que eram os fenômenos sociais e da natureza seriam explicados enquanto resultados das ações divinas.metafísico, a busca por explicações recorreria a um pensamento sobre a essência e o significado abstrato das coisas. positivo, as explicações sobre o mundo natural e social seriam fabricadas através da observação dos fenômenos, da elaboração de hipóteses e da formulação de leis universais. essa era a lei dos Três Estados. Vitor Hugo 3"C"

    ResponderExcluir
  21. HEGEL
    Atribuiu sentidos novos a conceitos tradicionais. Uns sentidos marcantes é o da Dialética Hegeliana, Idealismo e Concepção de Estado.
    Dialética: introduz uma noção nova sobre a lógica sendo baseada no sentido da contradição.
    Idealismo: Hegel entende por espírito sendo uma atividade da consciência que se manifesta no tempo e se expressa em três momentos distintos, sendo estes: espírito subjetivo, espírito objetivo e espírito absoluto.
    Concepção de Estado: critica o contratualismo e a noção de estado de natureza.

    SOCIALISMO UTÓPICO
    Marx e Engels deram este nome as teorias do socialismo que antecederam a deles.
    O significado de ''utópico'' é algo que tem o caráter de utopia, algo da imaginação, fantasia, sonho, algo que nunca irá se concretizar.
    Este socialismo, partia de um pressuposto que, tudo o que era produzido pela humanidade deve justificar sua existência, ou seja, precisa comprovar sua utilidade ou então ser combatida.

    ANARQUISMO

    O anarquismo é bastante identificado como sendo caos e bagunça, mas não é disso que se trata. O anarquismo é uma ideologia socialista e revolucionária, ideologia essa que, critica a dominação e defende uma autogestão. Para atingir a autogestão, deve-se transformar a sociedade através de estratégias de substituição de sistema, sistema este, considerado de dominação. Um dos mais influentes teóricos e escritores do anarquismo é Pierre-Joseph.

    ''Suprimamos as tarifas, e assim será declarada a aliança dos povos, reconhecida a sua solidariedades e proclamada a sua igualdade'' Pierre-Joseph Proudhon.

    AUGUSTO COMTE
    Foi o principal representante da doutrina positivista. Comte renunciou à procura das causas dos fenômenos e se preocupa somente em descobrir leis sobre o funcionamento destes. Se propôs a examinar como ocorreu o desenvolvimento da inteligência humana, chegando à conclusão de que o espírito humano passou por três estados, sendo estes:
    1°-Teológico, onde todos os fenômenos da natureza, a origem dos seres e seus costumes são explicados pela ação dos deuses.
    2°-Metafísico, os agentes sobrenaturais são substituídos por forças abstratas.
    3°-Positivo, que decorre através da observação e raciocínio


    FRIEDRICH NIETZSCHE

    Em suas obras, criticou a cultura, religião e filosofias ocidentais, alegando que para uma liberdade, o pensamento deveria estar livre de qualquer forma de controle.
    A genealogia é um método que Nietzsche propõe para revelar o modo pelo qual os valores são construídos, com esse método, ele descobre que muitos conceitos foram transformados em verdades absolutas.
    Para Nietzsche, o cristianismo foi uma forma de manipulação do ser humano, exaltando suas fraquezas para tornar-se culpado.

    MARIA JEANE 3°C

    ResponderExcluir
  22. Socialismo Utópico:
    Esta distinção é clara na obra de Engels, Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico, editada em 1892. Os socialistas utópicos foram vistos como querendo expandir os princípios da Revolução Francesa, a fim de criar uma sociedade e sistema econômico mais racional, e apesar de ser rotulados como utópico pelos socialistas posteriores, seus objetivos não eram sempre utópicos, e seus valores incluíam frequentemente suporte científico e a criação de uma sociedade baseada em tais princípios.

    Os socialistas utópicos acreditavam que a implantação do sistema socialista ocorreria de forma lenta e gradual, estruturada no pacifismo, inclusive na boa vontade da própria burguesia.
    Kleber Alves 3•B

    ResponderExcluir
  23. Friedrich Nietzsche:
    Grande filósofo alemão, estudou teologia e filologia (estudo rigoroso dos documentos escritos antigos e de sua transmissão, para estabelecer, interpretar e editar esses textos). Aos 25 anos torna-se professor de Filologia na Universidade de Basiléia. Seus estudos de filologia o distanciaram da crença em Deus e de qualquer inclinação para as pesquisas teológicas. Os estudos filosóficos passaram a atraí-lo depois de se tornar leitor de Schopenhauer, principalmente de O Mundo como Vontade e Representação. O ceticismo deste filósofo o atrai irresistivelmente, bem como suas preocupações estéticas. Nietzsche procedeu a um deslocamento do problema do conhecimento, alterando o papel da filosofia. Para ele, o conhecimento não passa de interpretação, de atribuição de sentidos, sem jamais ser uma explicação da realidade. Atribuir sentidos é também atribuir valores, assim Nietzsche propõe o método da genealogia que permite desmascarar o modo pelo qual os valores são construídos. Nietzsche faz a análise histórica da moral para mostrar em que circunstâncias o ser humano se enfraquece, tornando-se doentio e culpado. Ao criticar a moral tradicional, Nietzsche preconiza a transvaloração de todos os valores. E pelo método da genealogia denuncia a falsa moral considerada “decadente”, “de rebanho” e “de escravos”, cujos valores seriam a bondade, a humildade, a piedade e o amor ao próximo. Distingue, então, a moral de escravos e a moral de senhores. Dentro da moral de senhores cria o conceito de super-homem, como dá margens para erros, é também traduzido como o além-do-homem. O sujeito além-do-homem é aquele que consegue reavaliar os valores, desprezar os que o diminuem e criar outros que estejam comprometidos com a vida.
    Fernanda Sinara 3ºano A

    ResponderExcluir
  24. Anarquismo
    O movimento anarquista surgiu na metade do século XIX. Podemos dizer que um dos principais idealizadores do anarquismo foi o teórico Pierre-Joseph Proudhon, que escreveu a obra "Que é a propriedade?". Outro importante precursor do anarquismo foi o filósofo e revolucionário russo Mikhail Bakunin.O anarquismo é contrário a existência de governo e qualquer tipo de instituição que envolva relação de autoridade,em outras palavras, o anarquismo defende que a liberdade humana parte dos próprios homens e não de suas instituições.Defendem também o fim do sistema capitalista, da propriedade privada e do Estado.Os anarquistas defendem uma sociedade baseada na liberdade dos indivíduos, solidariedade, coexistência harmoniosa, propriedade coletiva, autodisciplina, responsabilidade (individual e coletiva) e forma de governo baseada na autogestão.
    Raíssa de Oliveira Santos 3°C

    ResponderExcluir
  25. Friedrich Nietzsche

    Nasceu em Röcken, em 15 de Outubro de 1844 e tornou se um dos mais importantes filósofos da Alemanha no século XIX.
    Sua filosofia central é a ideia de "afirmação da vida", que envolve questionamento de qualquer doutrina que drene uma expansiva de energias, porém socialmente predominantes essas ideias poderiam ser.[2] Seu questionamento radical do valor e da objetividade da verdade tem sido o foco de extenso comentário e sua influência continua a ser substancial, especialmente na tradição filosófica continental compreendendo existencialismo, pós - modernismo e pós - estruturalismo.

    Auguste Comte

    Nascido na França em 1798, onde viveu até 1857, o filósofo Auguste Comte é considerado um dos grandes precursores da Sociologia.
    A importância de Comte deu-se sobretudo pela criação da corrente filosófica do positivismo, que alcançou relevância mundial, deixando, inclusive, grandes marcas na formação histórica da república brasileira.
    Comte acreditava que o núcleo de uma sociedade era a unidade alcançada a partir de um mesmo pensamento e forma de ver o mundo.



    Georg Wilhelm Friedrich Hegel

    Nascido em 27 de Agosto de 1770 Hegel foi um importante filósofo alemão do final do século XVIII e começo do século XIX. Fundou do Hegelianismo que se baseava na ideia principal de que a realidade é capaz de ser expressa em categorias reais.
    Hegel dizia que as concepções filosóficas do passado eram sem vida, não históricas e tendenciosas. Por isso, defendeu a forte ligação entre História e Filosofia.

    Socialismo Utópico

    Socialismo Utópico é a primeira corrente do moderno pensamento filosófico socialista, surgida no primeiro quartel do século XIX e que desenvolvia conceitos e ideias definidas como utópicas para os pensadores socialistas que surgiriam posteriormente.
    O cenário de nascimento do socialismo utópico, a França do início do século XIX, abundavam as crises provocadas pelo avanço do sistema liberal, que produzia miséria em série, proporcionando precárias condições de vida aos cidadãos que então chegavam recentemente do meio rural.

    Marx e Engels

    Karl Marx e Friedrich Engels desenvolveram as idéias básicas do que ficou conhecido como socialismo científico, cujo conjunto recebeu o nome de marxismo.
    Por meio do chamado materialismo histórico, compreenderam que as sociedades humanas viabilizam suas relações a partir da forma pela qual os bens de produção são distribuídos entre os seus integrantes. Dessa forma, as condições socioeconômicas (infraestrutura) acabavam determinando como a cultura, o regime político, a moral e os costumes (superestrutura) se configurariam.


    Kristopher Klava 3 C







    ResponderExcluir
  26. O anarquismo é definido como uma doutrina que defende o fim de qualquer forma de autoridade e dominação.Defendem uma sociedade baseada na libertação dos indivíduos,solidariedade,coexistência harmoniosa,propriedade coletiva,autodisciplina,responsabilidade,e forma de governo baseada na autogestão.

    O movimento anarquista surgiu na metade do século XIX. Podemos dizer que um dos principais idealizadores do anarquismo foi o teórico Pierre-Joseph Proudhon, que escreveu a obra "Que é a propriedade?" (1840). Outro importante precursor do anarquismo foi o filósofo e revolucionário russo Mikhail Bakunin.
    Lueny Amorim 3°A

    ResponderExcluir
  27. Socialismo utópico foi uma corrente de pensamento estabelecida por Robert Owen, Saint-Simon e Charles Fourier. O socialismo utópico tinha como objetivo a criação de uma sociedade ideal, que seria alcançada de forma pacífica graças à boa vontade da burguesia.

    O nome socialismo utópico surgiu graças à obra "Utopia" de Thomas More, sendo que a utopia é referente a algo que não existe ou não pode ser alcançado. De acordo com os socialistas utópicos, o sistema socialista se instalaria de forma lenta e gradual.

    Robert Rodrigues 3ºB

    ResponderExcluir
  28. Karl Marx e Friedrich Engels desenvolveram as idéias básicas do que ficou conhecido como socialismo científico, cujo conjunto recebeu o nome de marxismo. Marx e Engels eram socialistas e também estavam interessados em superar os obstáculos que a sociedade capitalista colocava ao livre desenvolvimento das potencialidades humanas. Entretanto, não buscavam inventar um novo modelo de sociedade, mas, sim, encontrar, dentro da sociedade capitalista, as forças sociais capazes de promover essas mudanças. Para tanto, empenharam-se no estudo da sociedade capitalista e das leis que a regiam. Essas leis mostrariam as forças que impulsionavam esse tipo de sociedade e as que a conduziriam a uma transformação revolucionária.

    Maria Clara 3º B

    ResponderExcluir
  29. O anarquismo: Uma definição comum do anaquismo, é a defesa do indivíduo capaz de viver sem liderança e sim por si só, sem nenhum governo. Muitas pessoas têm uma imagem destorcida sobre o anarquismo, pensam que é um movimento completamente bagunçado e desorganizado,porém na teoria é diferente .

    ResponderExcluir
  30. O anarquismo: Uma definição comum do anaquismo, é a defesa do indivíduo capaz de viver sem liderança e sim por si só, sem nenhum governo. Muitas pessoas têm uma imagem destorcida sobre o anarquismo, pensam que é um movimento completamente bagunçado e desorganizado,porém na teoria é diferente .

    Vinicius Aires 3º B

    ResponderExcluir

 
Liceu Filosofia © 2015 | Desenvolvido por David Edson