(LF-2015) Questões de Sociologia

terça-feira, 21 de abril de 2015

 Questões sobre o Documentário: "Encontro com Milton Santos ou O mundo global visto do lado de cá". – de Silvio Tendler 


SOCIOLOGIA – Questões para debate.

Documentário: "Encontro com Milton Santos ou O mundo global visto do lado de cá".de Silvio Tendler

(LF-2015) Questionamentos

1 – Porque é difícil ser intelectual negro no Brasil?
2 – Quais as principais diferenças econômicas e sociais existentes entre o NORTE e o SUL do mundo? Como está essa relação hoje?
3 – Comente sobre os três MUNDOS existentes em um só, citados no documentário:
             a) O Mundo tal como nos fazem ver...
             b) O Mundo como é – globalizado com perversidades...
             c) O Mundo como pode ser, uma outra globalização...
4 – Explique e dê exemplos do porquê existir conflitos no mundo globalizado?
5 – Como é a relação das grandes empresas nas diversas partes do mundo? Cite exemplo.
6 – Como está a situação do emprego e do trabalho no mundo?
7 – Explique a frase:
A humanidade se divide em dois grupos: - O grupo dos que não comem; E o grupo dos que não dormem – com receio da revolta dos que não comem.Josué de Castro
8 – Porque a questão da fome não é falta de alimentos? O que tem que ser feito? Quem deve agir e por quê?
9 – Quais são as “muralhas” construídas no mundo? Por que elas existiram?
10 – A mídia impõe ao mundo hoje? Dê um exemplo de seu “poder” no Brasil.
11 – Nós podemos oferecer ao mundo um “mundo” diferente? Qual seu pensamento sobre esse assunto?
12 – Comente a frase:
... estamos fazendo os ensaios do que será a humanidade. Nunca houve”. Milton Santos






Bom estudo!
Professor: Alberto Ribeiro


13 comentários:

  1. A educação de jovens e a falta de atenção nos estudos e a pobreza
    caracteriza-se como um acontecimento os três fatos pois isso tem um sentido social quanto pessoal;
    O cenário da falta de estudos é a escola, livros, cadernos...
    e da pobreza fome, descaso, injustiças...;
    Os atores são estudantes e também crianças, jovens ,adultos e idosos ,estão envolvidos todas as classes
    relação de força:ambos fatos tem um confronto.
    Aluna: Tayná Mendes
    2º ''B''

    ResponderExcluir
  2. Bom o texto relata sobre a falta de educação nos estudos e também na pobreza é um acontecimento social em si,na parte da falta dos estudos é que muitos jovens não tem livros,cadernos materiais enfim,já na parte da pobreza é não ter condições de comprar um alimento para alimenta-se e também injustiça da sociedade.No texto os personagens são adultos,jovens,crianças e todas as classes estão envolvidas e a relação de forças é que os dois tem seu tipo de sofrimento e confronto.
    Aluna: Mariângela Carla Gaioso
    2º ano ¨B¨

    ResponderExcluir
  3. O documentário, baseado na obra do brasileiro Milton Santos, traz um pouco sobre a globalização. As crises econômicas, as divisões da sociedade e do território, o papel da mídia e as revoltas populares são retratados como consequência da globalização desigual em que estamos inseridos atualmente.

    Apresenta todas as faces do mundo globalizado. A primeira face caracteriza-se pelo que chamamos de globalização com vários fatores agrupados, os fatores que nos fazem crer que o mundo globalizado como é hoje, beneficiaria todos nós. Como o encurtamento de distâncias, facilitado pelo desenvolvimento dos meios de transporte e o acesso à informação.
    Aluno:Gabriel Ferreira
    2º ano "B"

    ResponderExcluir
  4. o filme "discute as distorções impostas aos países pobres que pagam injustamente pelo crescimento da economia dos países ricos e as conseqüências provenientes dessa lógica do capital, que amplia as diferenças em vez de redistribuir as riquezas". No entanto, "tenta mostrar um novo mundo, também sinalizado pelo professor Milton Santos, em que a união entre as ‘novas técnicas’ e ‘os de baixo’ pode fazer um futuro mais distinto para a Humanidade
    Aluno: Marcus Gabriel
    2°ano "B"

    ResponderExcluir
  5. O documentário, é conduzido por uma entrevista com o baiano Milton Santos, é discutido os problemas da globalização nas periferias, ou seja, as crises econômicas, pobreza, fome, descaso, injustiças, divisão da sociedade...Milton era contra o modelo da globalização que ele chamava "globalitarismo" que buscava analisar a situação econômico, social e cultural, Milton buscava a construção de uma outra realidade, que ele considerava "mais justa e mais humana."
    Aluna: Paula Fernanda
    2º ano "B"

    ResponderExcluir
  6. O filme ou documentário do cineasta brasileiro Sílvio Tendler ( O mundo global visto do lado de cá ) , relata sobre a globalização, o capitalismo, o consumo, as divisões encontradas na sociedade.O documentário faz um paralelo entre colonização e globalização mesmo se tratando de épocas diferentes, mas, com a mesma finalidade: dominar, administrar, comercializar e etc.

    Por outro lado, tenta mostrar um novo mundo, também sinalizado pelo professor Milton Santos, onde a união entre as “novas técnicas” e “os de baixo” podem fazer um futuro mais distinto para a humanidade.
    Aluno: Daniel Filipe
    2° ano "B"

    ResponderExcluir
  7. Tá aí o comentário q tu me pediu

    ResponderExcluir
  8. No documentario "O mundo global visto do lado de cá”, é feito um recorte singular sobre a globalização, a sociedade de consumo, as divisões que esta sociedade se encontra, o território, os efeitos famigerados da globalização, as crises que esta promove, as barreiras físicas e simbólicas postas pelo capitalismo como efeito da globalização, o papel da mídia e as revanches organizadas por suas maiores vítimas.
    No decorrer do documentário é mostrado uma série de acontecimentos no mundo inteiro que focam a atenção nas causas que esta sociedade capitalista centraliza, a fim de obter benefícios próprios em detrimento da desorganização do território, da apropriação de bens comuns e do uso privado de riquezas mundiais por parte de uma minoria.
    Aluna: Isabela Pereira
    2º ano B

    ResponderExcluir
  9. O documentário Encontro com Milton Santos ou o mundo global visto do lado de cá – premiado como melhor filme pelo júri popular do Festival de Cinema de Brasília, em 2006 – de Sílvio Tendler, aborda o tema da globalização sob uma perspectiva da periferia, de cidades, países e continentes, tendo como base entrevista feita em janeiro de 2001 com o geógrafo Milton Santos – um dos principais expoentes do pensamento brasileiro do século 20 –, falecido em junho daquele mesmo ano.
    De acordo com material distribuído à imprensa, tendo a entrevista com o geógrafo como ponto de partida e referência, o documentário "expõe um pensamento sobre a globalização, necessária e desejada".
    Milton Santos realiza uma leitura do mundo contemporâneo, que revela as diversas faces do fenômeno da globalização, suas fábulas e malefícios e suas novas possibilidades.
    Aluno: Paulo José
    2°ano B

    ResponderExcluir
  10. Trata-se de um documentário que enaltece a capacidade interpretativa de Milton Santos diante de um mundo em processo acelerado de transformação. Toda a experiência do cineasta se manifesta na universalização da linguagem. Imagem, texto, narração e trilha sonora se entrosam de forma magnífica. Milton era o protótipo do cidadão universal. Essa condição exigia dele uma leitura rigorosa da realidade, que emergia do inconformismo com a dor e a miséria do mundo. Sua forte capacidade de se indignar e de denunciar foi capturada pelas lentes de Sílvio Tendler. Munido do discurso do mestre geógrafo buscado em entrevistas ou em edição de pronunciamentos em eventos, Sílvio faz o contraponto com um cenário em que a globalização mostra toda sua crueldade. O foco está sempre sobre Milton que vai balizando seu pensamento, à medida que o diretor enxerta cenas duras do cotidiano de milhões de pessoas principalmente na América Latina e na África.Mateus Rebouças 2 ano B

    ResponderExcluir
  11. Trata-se de um documentário que enaltece a capacidade interpretativa de Milton Santos diante de um mundo em processo acelerado de transformação. Toda a experiência do cineasta se manifesta na universalização da linguagem. Imagem, texto, narração e trilha sonora se entrosam de forma magnífica. Milton era o protótipo do cidadão universal. Essa condição exigia dele uma leitura rigorosa da realidade, que emergia do inconformismo com a dor e a miséria do mundo. Sua forte capacidade de se indignar e de denunciar foi capturada pelas lentes de Sílvio Tendler. Munido do discurso do mestre geógrafo buscado em entrevistas ou em edição de pronunciamentos em eventos, Sílvio faz o contraponto com um cenário em que a globalização mostra toda sua crueldade. O foco está sempre sobre Milton que vai balizando seu pensamento, à medida que o diretor enxerta cenas duras do cotidiano de milhões de pessoas principalmente na América Latina e na África.Mateus Rebouças 2 ano B

    ResponderExcluir
  12. O que a midia impõe ao mundo hoje ???

    ResponderExcluir

 
Liceu Filosofia © 2015 | Desenvolvido por David Edson